Rejeição – Transplante de Órgãos


 

As células do sistema imunológico percorrem cada parte de nosso corpo, procurando e conferindo se há algo diferente do que estão acostumadas a encontrar. Essas células identificam o órgão transplantado como sendo algo diferente e tentam combatê-lo; este processo é chamado de rejeição.



Potencialmente ocorre rejeição em todos os transplantes; no entanto, existem inúmeras variáveis que interferem neste processo. Um exemplo é que quanto maior o grau de compatibilidade entre o doador e o receptor, mais fácil o controle e menor a chance de ocorrer rejeição.



Controle



Habitualmente, o paciente é tratado com medicamentos específicos para controlar a rejeição e, se mesmo assim ela ocorrer, pode-se aumentar a dose ou trocar o medicamento.



A maioria dos episódios de rejeição é passível de tratamento. Existem situações extremas em que a rejeição pode ser responsável pela perda da função do órgão transplantado, embora essa seja uma complicação pouco frequente. 


Fonte:

logo_einstein_298_jpg

Sociedade Beneficente Israelita Brasileira


Publicado em: 20/10/2016

Próximo Artigo…
Voltar ao menu Home
Compartilhe Saúde! Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someonePrint this page