PROTEÍNA ANIMAL

Marta DePaula
Redação Jornal Conceito Saúde


 

 A PROTEÍNA TEM UMA CARACTERÍSTICA MUITO IMPORTANTE: ELA DÁ SACIEDADE, VOCÊ DEMORA A SENTIR FOME

Carne de Frango

Esta é uma das carnes mais nutritivas, e cuja proteína é digerida mais rapidamente pelo corpo

 A carne de frango é uma ótima fonte de proteína magra. Fornece minerais essenciais para o organismo, como potássio e cálcio, vitaminas do complexo B que nos proporcionam benefício adicional por conter poucos carboidratos e calorias mínimas. O frango é rico em niacina, vitamina B3, essencial para a proteção contra o câncer.

Quando você come frango com certeza tem uma preferência em relação a alguma parte dele, é preciso acrescentar que, de acordo com a parte que você come você pode receber nutrientes diferentes. Por exemplo, as partes mais escuras do frango tem mais de mioglobina, ferro, zinco e vitaminas do complexo B, no entanto, ele contêm mais calorias. Por exemplo, para pessoas que precisam ganhar peso ou estão anêmicas é altamente recomendado por seus nutricionistas comer a coxa e sobrecoxa do frango, mas se o objetivo é perder peso, também existe uma solução, o que você precisa fazer é comer o peito.

A  pele do frango tem as mesmas propriedades da própria carne, mas contém muitas calorias, mais do que o recomendado. Se você preparar o frango grelhado será muito mais saudável do que se você comer frito uma vez que na última preparação, você está adicionando calorias e gordura com o óleo que você usa. Se você preparar com limão, sal e pimenta, deixando -o de molho por um tempo na mistura, você recebe um frango saboroso e saudável, que lhe dará muitos nutrientes. A carne de frango sacia e este fator tem influencia na perda de peso. Por ser um alimento muito nutritivo é recomendado para pessoas doentes com defesas mais baixas por não sobrecarregar o estômago e alimentar rapidamente. Os melhores modos de preparo são assado ou grelhado. 

Carne de Gado

Os alimentos saciam a fome, e fornecem os nutrientes necessários à manutenção da vida.

Uma alimentação saudável deve ser composta de nutrientes e fibras dietéticas em proporções adequadas. Os nutrientes – proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais –  são essenciais para o crescimento e a manutenção dos tecidos e órgãos, enquanto as fibras não são assimiladas pelo organismo humano, não tendo, portanto, valor nutritivo. Contudo as fibras são importantes para a saúde, porque absorvem água e facilitam o trânsito intestinal, contribuindo para reduzir a assimilação de lipídios.

A carne não contém fibras dietéticas (encontradas nos grãos, frutas e hortaliças) e é praticamente desprovida de carboidratos. Entretanto, é um alimento nutricionalmente denso pela quantidade de proteína completa associada a um baixo conteúdo calórico, ou seja, 15-20g de proteína por 100kcal em carne magra grelhada.  Riquíssima fonte de lipídios essenciais, vitaminas do complexo B (principalmente a B12) e dos minerais ferro e zinco numa forma perfeitamente assimilável pelo organismo. Apesar de ser um alimento indispensável do ponto de vista nutricional, os especialistas recomendam consumir, no total de todas as carnes – bovina, suína, frango e pescados – entre 150 e 200g  por dia da porção muscular cozida ou grelhada, depois de remover a gordura aparente.

Proteínas

As proteínas são formadas de aminoácidos, que são unidades químicas a partir das quais o corpo humano sintetiza suas próprias proteínas durante o crescimento e renovação dos tecidos e órgãos. O excedente de aminoácidos é utilizado como fonte de energia. A carne é uma perfeita fonte de proteínas, tanto em quantidade como em qualidade. Em quantidade, 100g de carne magra – coxão mole por exemplo – depois do cozimento contém 30gr de proteína, o que corresponde a 50% das necessidades diárias do ser humano adulto. Em qualidade, as proteínas da carne são as mais completas por apresentarem um perfeito equilíbrio de aminoácidos essenciais, isto é, aqueles que o corpo humano não sintetiza a partir dos demais, e que por isto devem estar presentes nos alimentos ingeridos.

 

Estudos recentes permitem dizer que os ácidos graxos da carne encontram-se em proporções perfeitas para as necessidades humanas de crescimento, manutenção de tecidos e suprimento energético para as atividades físicas.

Um outro tipo de lipídio presente nas gorduras animais é o colesterol sintetizado no fígado dos animais, inclusive no homem, e utilizado pelas células para produzir hormônios e participar da formação de parede celular e tecido nervoso. Em organismos sadios, o colesterol circulante é mantido praticamente constante devido a um mecanismo de regulação que controla a quantidade produzida em função da quantidade ingerida. Mesmo assim, considerando-se a recomendação dos profissionais da nutrição e da saúde de que não se deve ingerir mais de 300mg por dia de colesterol, e tendo em conta que 100g de carne preparada para consumo contém cerca de 90mg de colesterol, um indivíduo sadio poderia comer entre 150 e 200g/dia de carne magra sem maiores preocupações, a não ser a de consumir com moderação outros produtos de origem animal.

Vitaminas e minerais

A carne e os miúdos constituem fontes inigualáveis de algumas vitaminas e minerais extremamente importantes à manutenção da saúde. São as vitaminas do complexo B da carne e da vitamina A do fígado.

Dentre as vitaminas do complexo B, o destaque é para a B12 (cobalamina), que só é encontrada nos produtos de origem animal, principalmente nas carnes bovina e ovina. Outras, como a B2 (riboflavina), B6 (piridoxina), niacina, folacina e ácido pantotênico, também estão presentes na carne em quantidades significativas.

Os minerais mais importantes das carnes, especialmente a bovina, são o ferro e o zinco. A carne é considerada a melhor fonte desses dois minerais porque além de os conter em quantidades apreciáveis, esses elementos encontram-se numa forma altamente assimilável.

O ferro é necessário para a síntese de hemoglobina do sangue, mioglobina do tecido muscular e certas enzimas. As necessidades diárias de ferro são de 10mg (para homens) e 18mg (para mulheres). O zinco é essencial para o crescimento, imunidade e síntese do material genético das células, e a necessidade diária desse mineral é de 15mg. O consumo diário de uma porção de 100g de carne supre entre 20 e 35% das necessidades de ferro, e entre 35 e 45% das necessidades de zinco.

Outros minerais presentes em quantidades apreciáveis são o fósforo, potássio, magnésio, selênio e cobre, sendo necessário assinalar que as carnes em geral, embora apresentem 5-6mg de cálcio por 100g, não constituem fontes significativas desse elemento diante das elevadas necessidades diárias.

A presença da carne nas refeições também contribui para aumentar a disponibilidade e assimilação de ferro e zinco e, possivelmente, de cálcio e magnésio de outros alimentos.

A carne bovina é um alimento importante porque é completa a sua proteína e equilibrada a proporção de ácidos graxos de suas gorduras, além de conter vitaminas do complexo B e minerais essenciais. Para quem faz dietas de baixas calorias, é praticamente indispensável, porque permite obter grande parte dos nutrientes necessários à manutenção da saúde sem onerar a ingestão calórica.

 Carne de Suíno

Conhecida há tempos atrás como uma carne não muito adequada para consumo em virtude de ser uma carne gordurosa, atualmente a carne de porco é muito procurada pelos consumidores, pois os especialistas na área de nutrição descobriram que essa carne possui um alto valor energético por ser rica em vitaminas, lipídios e proteínas. A carne suína é um alimento rico em várias vitaminas que trazem muitos benefícios ao organismo dos seres humanos. Entre elas podemos destacar: 

 Vitamina B1 que favorece o crescimento e atua na síntese dos tecidos digestivo, cardíacos e nervosos. A falta dessa vitamina pode ocasionar episódios de câimbras nos músculos e nevrites (quadro clínico de lesão no nervo);  Vitamina C, que age estimulando o sistema imunológico do corpo, sendo de importância fundamental para a síntese do sistema ósseo, dos dentes e da formação das  cartilagens no corpo humano, além de combater a fadiga; Vitamina PP ou Niacina que contribui de maneira significativa para a respiração, crescimento e energia da células;   Vitamina B2, que é responsável por um crescimento saudável nos indivíduos;   Vitamina E, que é um potente antioxidante responsável pela boa  manutenção dos tecidos nervosos e musculares.

A carne de porco tem nutrientes que são bem parecidos com a carne bovina. Além de ser rica em proteínas a carne suína é fonte de várias substâncias e minerais importantes à saúde dos seres humanos como por exemplo, potássio, ferro, cálcio e fósforo. Pelo baixo teor de gordura que a carne de porco apresenta, seu consumo deve ser alternado com outros tipo de carne.

 Apesar de ser fonte de proteínas, vitaminas, minerais e apresentar  um baixo teor de gordura, alguns cuidados devem ser tomado no consumo desta carne. Existe uma doença chamada cisticercose que é transmitida pelo porco, por isso é necessário que em toda a criação dos animais haja uma inspeção sanitária para verificar se os suínos estão recebendo água potável e tratada e se são criados em ambientes com higienização adequada e boa alimentação. Ao comer em restaurantes certifique-se de que a carne foi assada ou cozida de maneira correta. 

Tenha atenção com a procedência e o preparo da carne de porco, e você  terá um  alimento com muitas proteínas, vitaminas e minerais que além de apresentar um bom paladar ainda traz benefícios à saúde das pessoas.

 

Carne de Ovino (cordeiro, carneiro, ovelha) 

gordura presente na carne de cordeiro não faz mal à saúde, além de ser fonte de nutrientes, os ácidos graxos que compõem a gordura da carne de cordeiros.   
 O teor de gordura na carne e a composição do perfil de ácidos graxos são benéficos, tanto pelo baixo teor de gordura, como pelo perfil favorável dos ácidos graxos, importantes para prevenir problemas de saúde.
A gordura como um todo é utilizada como fonte de energia para o organismo humano, para o trabalho muscular e manutenção da temperatura corporal no frio, com poder calórico 2,25 vezes mais que os carboidratos açúcar e amido.
Os ácidos graxos são agrupados em saturados, insaturados e monoinsaturados e categorizados em ômega-3 e ômega-6. Eles contêm carbono e hidrogênio, utilizados como energia pelas células, mantendo os níveis saudáveis de gorduras no sangue. Têm ação antioxidante no organismo, protegem contra hipertensão, combatem o excesso de colesterol ruim e de glicose. 

A carne ovina abrange três tipos de animais: cordeiro animal de que varia de 4 meses a 1 ano; carneiro é o animal adulto e castrado. Ovelha é a fêmea adulta, que fornece leite e lã. A carne mais consumida é a de cordeiro. Possui textura lisa, macia, coloração rosa – avermelhada, de consistência firme e com pouca gordura. Nos animais mais velhos, a gordura é mais escura e abundante. 

Dentre as carnes vermelhas, a carne dos ovinos destaca-se por seu alto valor nutritivo, sendo rica fonte de proteí­nas, vitaminas do complexo B, ferro, cálcio e potássio. Possui textura macia, sabor suave e é de fácil preparo.

carne dos ovinos jovens, em seu primeiro ano, é conhecido como cordeiro, enquanto o carneiro é um termo usado para a carne da ovelha adulta. Sendo ricos em proteína de alta qualidade e muitas vitaminas e minerais, o cordeiro pode ser um excelente componente para uma dieta saudável.

Peixes

Incrivelmente saudáveis, por várias razões. Fazem parte dos alimentos ricos em proteínas; carregados com vários nutrientes importantes, tendem a ser muito elevados em ácidos graxos ômega-3, saudáveis para o coração.

Salmão

Se você é adepto de atividades físicas extenuantes, como a musculação, o salmão assume uma importância ainda maior, por proporcionar uma recuperação muscular mais rápida, graças à quantidade de ômega 3 que contém.

 Atum

É pobre em gordura e calorias, então o que nos resta é principalmente proteína. Como outros peixes, o atum também é muito rico em vários nutrientes e contém uma quantidade razoável de ácidos graxos omega-3.

 Camarão

Camarão é dos frutos do mar. Baixo em calorias,  carregado com vários nutrientes, incluindo selênio e vitamina B12Como o peixe, o camarão também contém abundância de ácidos graxos omega-3. 

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *